Voltar para página do curso de percepção musical - USC.

Voltar para http://www.marcelomelloweb.cjb.net.

 

USC - Depto. de Música - Programa de Percepção Musical

MÉTODO KODÁLY

Fonte: Wikipedia - http://wikipedia.org/



O método Kodály é uma metodologia de educação musical,  geralmente aplicada a crianças. Foi desenvolvido durante os anos 1940 e 1950 na Hungria pelo compositor e educador Zoltán Kodály, seus colegas e estudantes. O método de Kodály não foi criado diretamente pleo próprio Kodály, mas evoluiu nas escolas húngaras a partir de seus ensinos e orientação. Os objetivos, filosofia, e os princípios eram de Kodály, mas a pedagogia concreta não era.

Zoltán Kodály (1882-1967) foi um proeminente educador e compositor húngaro  que enfatizava os benefícios da instrução e das resposta psicológicas à música. Embora não sejam realmente um método educacional, seus ensinamentos residiam em uma divertida estrutura educacional, construída em uma sólida base de notação básica da teoria musical em várias formas verbais e escritas. O objetivo primordial de Kodaly era incutir um amor à música que perdurasse em seus estudantes,  e ele sentia que era o dever da escola infantil fornecer este elemento vital da educação. Algumas das marcas registradas do método Kodaly incluem o uso de manosolfa (sinais com a mão para solfejo), da notação musical simplificada (notação de traços), e  solmização do ritmo (verbalização).

FILOSOFIA: O método Kodály é fundado em um número de propostas filosóficas diferentes, incluindo:

1.Todas as pessoas capazes de falar uma língua são também capazes de dominar um idioma musical;

2.O canto é o melhor fundamento para a técnica musical;

3.A instrução musical  mais eficaz começa com a criança muito nova;

4.As canções populares da própria herança lingüística de uma criança constituem uma língua musical materna,   e devem     conseqüentemente ser o veículo para toda a instrução posterior;

5.Apenas a música da valor artístico mais elevado, ambos folclórica e tradicional, deve ser usada no ensino;

6.Música deve fazer parte do cerne do curriculum educacional, um assunto essencial como base para a educação.

 

Para utilizar o método Kodály:

O método específico de solfejo conhecido como Método Kodály associa a estrutura das escalas tonais (maior e menor) como base para leitura e solfejo de partituras. Assim, as escalas tonais de diferentes tonalidades são revertidas para uma leitura básica em do maior ou la menor, isto é, as melodias de diferentes tonalidades são lidas e cantadas como se fossem em do maior (ou la menor), e a estrutura da escala tonal é associada ás sílabas latinas usadas como os nomes das notas na escala de do. Com isso, procura-se fazer o aluno identificar e reproduzir (no canto) os elementos estruturais da escala, isto é, os graus, e associá-los às sílabas correspondentes.

O processo de leitura no Método Kodáluy de solfejo segue os seguites procedimentos:

1. Encontrar a tonalidade (e o modo) da escala da melodia a ser lida ou cantada;

2. Encontrar o grau da escala correspondente à primeira nota da melodia;

3. Transpor a nota (e o restante da melodia) para a escala de do, levando em conta os graus correspondentes de cada nota (ex. o grau I se transforma e do, o grau II se transforma em re, o grau III se transforma em mi etc.)

4. Para alterações cromáticas nos graus correspondentes, usam-se sílabas especiais:

GRAU

I

 

II

 

III

IV

 

V

 

VI

 

VII

Sílabas associadas

DO

 

RE

 

MI

FA

 

SOL

 

LA

 

TI

Alterações

 

DI
ou
RA

 

RI
ou
MA

 

 

FI
ou
SA

 

SI
ou

 

LI
ou
TA

 

Para o programa atual do curso, será cobrada uma leitura ortodoxa dos exercícios pelo Método Kodály (com as sílabas ti para o grau VII, ou si para o grau V alterado, por exemplo) apenas para os exercícios em lá menor.




Última atualização 2007-02-09




Topo